Falando sobre tudo

Falando sobre tudo

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Vitoria ACosta XII








Um desenho, uma vida, uma esperança

Te encontrei pelas ruas da vida
Te dei atenção e um mínimo de carinho
Que você me permitiu
Nem sei por que fiz isso

Na estrada da vida, 
encontramos pessoas
De todos os tipos e gostos
Na sua estrada da vida,
 você nem sempre encontrou alguém, 
mas foi encontrada

Pelos cantos de quarto, becos de ruas,
Pelos lençóis molhados e sujos
Você diz ter se perdido e eu te achei
E você se permitiu ser encontrada

Agora, menina, resta você querer viver
Viver e não mais sobreviver
Querer e não mais ser querida
Amar e não mais ser objeto de amor

Encontro-me perdido em você
E você esta bem aqui, dentro de mim
Impreguinada do seu passado sujo
E contemplada com um futuro absurdo

Não se pode definir futuro
E nem mesmo desenhar sem cor
Te ofereço um papel branco,
Te ofereço um novo desenho colorido

Quem sabe você consegue entender 
Quem sabe seu passado desgastado 
Te mostre que existe uma nova chance
Uma nova historia, um novo final

Quem sabe?



Nenhum comentário:

Postar um comentário